GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Saúde Semana de combate à hanseníase tem balanço positivo

Saúde

Semana de combate à hanseníase tem balanço positivo

Durante os dias 26 e 30, atividades voltadas à prevenção e tratamento da hanseníase foram intensificadas em Garanhuns Os garanhuenses puderam participar, durante a última semana, de atividades voltadas ao combate da hanseníase. Uma ação integrada em todas as 35...

Publicado em

Durante os dias 26 e 30, atividades voltadas à prevenção e
tratamento da hanseníase foram intensificadas em Garanhuns

Os garanhuenses puderam participar, durante a última semana, de atividades voltadas ao combate da hanseníase. Uma ação integrada em todas as 35 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e os dois pontos de apoio mobilizou a população quanto à importância da prevenção da hanseníase e o tratamento da doença. Durante a ação, realizada entre os dias 26 e 30, apenas um caso suspeito da doença foi notificado.

A população pôde participar de palestras sobre os sintomas, a prevenção e as formas de tratamento da doença, e também, puderam ser consultados. Após suspeita ou confirmação da doença, o paciente foi encaminhado ao ambulatório de referência, onde um dermatologista pôde concluir o diagnóstico.

“Quanto mais precoce for o diagnóstico, mais rápido e fácil será o tratamento, por isso o motivo da intensificação dessas atividades”, afirma uma das coordenadoras da Atenção Básica, Ádyla Myelle.  A profissional ainda avalia a ação. “Posso afirmar que as atividades realizadas durante toda essa semana foram bastante produtivas. As equipes das unidades de saúde se empenharam muito e a população correspondeu a esse esforço, participando ativamente da proposta”, comenta.

A doença – A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa. Seus sintomas mais comuns são manchas esbranquiçadas ou um pouco avermelhada com dormência. A sensibilidade da área afetada é grande, causando queda de pelos na região.


Texto: Ruthe Santana
Foto: Luanny Porto
Informações para a imprensa:
(87) 3762.0109 (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste