GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Saúde Garanhuns capacita profissionais para novo calendário de vacinação

Saúde

Garanhuns capacita profissionais para novo calendário de vacinação

As principais alterações são com as doses de reforço das vacinas infantis contra meningite, pneumonia, poliomielite e HPV  por RUTHE SANTANA O Calendário Nacional de Vacinação para o ano de 2016 passou por algumas mudanças, anunciadas pelo Ministério da Saúde...

As principais alterações são com as doses de reforço das vacinas infantis contra meningite, pneumonia, poliomielite e HPV

 por RUTHE SANTANA

O Calendário Nacional de Vacinação para o ano de 2016 passou por algumas mudanças, anunciadas pelo Ministério da Saúde (MS). Devido a essas mudanças, enfermeiros e técnicos de enfermagem de Garanhuns participaram, nesta terça-feira (19), de uma capacitação, realizada na Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (Aesga). As principais alterações são com relação às doses de reforço das vacinas infantis contra meningite, pneumonia, poliomielite, HPV, hepatite A e hepatite B.

A coordenação da política nacional de vacinação da população brasileira, uma das mais impactantes intervenções em saúde pública, é de responsabilidade do Programa Nacional de Imunizações (PNI), da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. O novo calendário de vacinação para crianças, adolescentes e adultos está sendo adotado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) desde o início deste mês.

Uma das mudanças diz respeito à vacina conta a hepatite B, cuja oferta será ampliada à população, independentemente da idade ou condições de vulnerabilidade.  A dinâmica da vacina para poliomielite também passou por ajustes. A terceira dose, que era administrada com a vacina oral poliomielite (VOP), será substituída pela vacina inativada poliomielite.

A vacina para papiloma vírus humano (HPV), agora, demandará apenas duas doses, ao invés de três, como era anteriormente. Em relação à vacina meningocócica C conjugada, será administrado o reforço, preferencialmente, aos 12 meses (podendo ser feito aos 4 anos). Para as crianças de 12 meses a quatro anos de idade, não vacinadas, a mesma será administrada em dose única até os 4 anos.

Em relação a vacina pneumucócica 10 valente, ela adotará o esquema básico de duas doses (aos 2 e 4 meses) e reforço preferencialmente aos 12 meses, podendo ser administrado até os 4 anos de idade. Para as crianças de 12 meses a quatro anos de idade, não vacinadas, será administrada dose única. A Organização Mundial da Saúde recomenda o uso do esquema básico de duas doses e reforço. Em relação as vacinas de hepatite A, houve alteração da faixa etária, que antes era administrada aos 12 meses e agora será aos 15 meses de idade.

De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, todas as mudanças do calendário serão atualizadas nos documentos técnicos da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI).

IMG_2013


 Fotos: Ruthe Santana
Data: 19/01/2015
Atendimento à imprensa:
(87)3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste