GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Defesa Civil Defesa Civil divulga balanço das consequências das tempestades dos últimos 45 dias

Defesa Civil

Defesa Civil divulga balanço das consequências das tempestades dos últimos 45 dias

Com a intensificação das chuvas durante o verão, a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec) tem reforçado os trabalhos de avaliação de danos e fiscalização de áreas de risco em Garanhuns, [...]Leia mais...

Frequência de relâmpagos e ventania deixa órgão em alerta

por CLOVES TEODORICO

Com a intensificação das chuvas durante o verão, a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec) tem reforçado os trabalhos de avaliação de danos e fiscalização de áreas de risco em Garanhuns, no Agreste Meridional de Pernambuco. Os dados da Compdec, divulgados nesta terça-feira (16), mostram que nos últimos 45 dias mais de 40 imóveis foram alagados, 14 coberturas danificadas com a ação do vento e 12 árvores caíram – ontem (15), um pé de jambo foi ao chão no Parque Euclides Dourado, bairro Heliópolis.

A quantidade de relâmpagos vista nessa segunda-feira, na cidade, assustou os moradores. Mas de acordo com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Roni Guedes, a ocorrência do fenômeno é comum durante a estação mais quente do ano e tem explicação, ainda, na passagem do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCANs). “Esse sistema forma nuvens do tipo convectivas. Quanto mais instável e maior for a nuvem, maior a quantidade de descargas elétricas”, explica.

O relatório da Defesa Civil revela que as ocorrências mais comuns neste período são: queda de barreiras, alagamentos, desabamento parcial de cobertura, queda de árvores, aumento de erosões e deterioração de ruas e sistemas de esgotos. No município, durante todo o mês de janeiro choveu 127,9mm. Nesses primeiros 15 dias de fevereiro, já foram contabilizados 41,40mm, segundo a Apac. Nenhum dano humano foi registrado.

O coordenador da Defesa Civil, Thiago Amorim, pontua cuidados que as pessoas devem ter durante o período de chuvas fortes. “Se o nível da água subir e estiver em local aberto, o correto é procurar abrigo longe de árvores. No trânsito o cuidado deve ser redobrado. Não se pode parar o veículo perto de árvores ou postes, além de dirigir em menor velocidade”, completa.

A previsão do tempo diz que o vórtice se deslocou e não estará atuando sobre Pernambuco nos próximos dois dias. O alerta é para a quinta-feira (18), dia que pode voltar a chover – com chances de ventos de menor intensidade.

Casos de emergência – Os moradores que observarem rachaduras na residência ou outros tipos de indícios que levem a algum tipo de desastre, devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo, a Secretaria de Serviços Públicos – pelo telefone (87) 3762.7069 – ou acionar o Corpo de Bombeiros pelo 193.

123


Fotos: Divulgação
Data: 16/02/2016
Atendimento à imprensa:
(87) 3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste