GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Assistência Social e Direitos Humanos Cras recebe palestra sobre empreendedorismo

Assistência Social e Direitos Humanos

Cras recebe palestra sobre empreendedorismo

O objetivo da palestra é fazer com que os participantes do serviço tenham autonomia familiar [...]Leia mais...

Publicado em

O objetivo da palestra é fazer com que os participantes do serviço tenham autonomia familiar

por RUTHE SANTANA

Com o intuito de estimular o empreendedorismo entre os garanhuenses, a Secretaria de Assistência Social, em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), realizou uma palestra na tarde dessa terça-feira (30), no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Várzea. No mês passado, foi realizado um curso de panificação nesse CRAS. Devido a essa aprendizagem, os participantes foram estimulados a abrir o seu próprio negócio e diante disso, um especialista do Sebrae ministrou a palestra sobre como executar e tornar um negócio lucrativo.

A cada mês, é promovida, no centro, uma reunião do Programa de Atenção Integral à Família (Paif), sobre temas específicos. “É de fundamental importância promover cursos profissionalizantes com intuito de incluí-los no mercado de trabalho atual, através da descoberta de potencialidades e assim terem a oportunidade de ser financeiramente independentes. Um dos objetivos do Paif é justamente trabalhar a autonomia da família, para que ela não se torne dependente dos benefícios de transferência de renda”, afirmou a assistente social, Teresa Fernandes.

Além das orientações sobre a abertura de uma microempresa, a palestra abordou questões voltadas aos direitos previdenciários. “Na minha experiência foi ótimo. Eu aprendi muitas coisas aqui. E agora pretendo dar continuidade ao que já aprendi, ir pra frente e abrir um negócio pra mim. Eu sempre gostei de fazer massas, bolos, pasteis. Como tenho quatro filhos, não estou podendo trabalhar fora de casa e essa seria uma forma de conciliar isso. Abrir o meu negócio será muito bom, pois eu poderei dar coisas melhores aos meus filhos, me valorizar mais, poderei viver melhor com eles”, afirmou a garanhuense Elisabeth da Silva, de 45 anos de idade

3eb7f409-13e5-4755-ac1f-f436961293b9

c06be44e-66a6-4bd7-91b6-2b443033399b

Fotos: Ruther Santana – Secom/PMG
Data: 31/08/2016
Atendimento à imprensa:
(87) 3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste