GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Saúde Campanha Nacional de Hanseníase e Geo-helmintíase é iniciada em Garanhuns

Saúde

Campanha Nacional de Hanseníase e Geo-helmintíase é iniciada em Garanhuns

A campanha tem o objetivo de identificar casos suspeitos de hanseníase e realizar um tratamento preventivo para verminoses Iniciou hoje (24), em Garanhuns, a Campanha Nacional contra a Hanseníase e Geo-helmintíase. A mobilização tem o objetivo de identificar casos suspeitos...

Publicado em

A campanha tem o objetivo de identificar casos suspeitos de hanseníase e
realizar um tratamento preventivo para verminoses

Iniciou hoje (24), em Garanhuns, a Campanha Nacional contra a Hanseníase e Geo-helmintíase. A mobilização tem o objetivo de identificar casos suspeitos de hanseníase, por meio do método de espelho, utilizando a ficha de autoimagem, e referenciar à rede básica de saúde para confirmação diagnóstica e realizar o tratamento. A campanha também prevê a realização do tratamento coletivo preventivo para geohemintíases, popularmente conhecidas como verminoses. A mobilização segue até o dia 23 de outubro.

Este é o segundo ano que a campanha está sendo realizada em Garanhuns. O público-alvo da campanha são estudantes de 5 a 14 anos de idade, das escolas da Rede Municipal e Estadual de Ensino, que estejam pactuadas no Programa de Saúde na Escola (PSE). A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) é vacinar, no mínimo, 85% do público, que em Garanhuns corresponde a 13.187 alunos. Ao todo, 15.514 estudantes, de 44 instituições de ensino, serão visitados.

O método de espelho, pelo qual a identificação será realizada, acontecerá por meio da distribuição da ficha aos estudantes para preenchimento e devolução de, no máximo, dois dias. A ficha contempla campos para identificação do aluno, perguntas que investigarão características de manchas e histórico familiar de hanseníase. Após esse processo, os responsáveis pela ação na escola deverão receber as fichas preenchidas, proceder à análise e encaminhamentos necessários. Para o tratamento coletivo de verminoses, a equipe de saúde irá até as instituições de ensino para ministrar a medicação em todos os estudantes que fizerem parte do faixa-etária indicada para a campanha.

A campanha é coordenada pela Vigilância Epidemiológica de Garanhuns e pelo Programa Saúde na Escola (PSE) da Secretaria de Saúde de Garanhuns. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Sísia Melo, fala sobre a importância da mobilização. “É algo de fundamental relevância fazer essa identificação da hanseníase na população, e quanto ao tratamento das verminoses, trata-se de uma forma efetiva de controle que reduz a prevalência e intensidade de infecção, como também, a circulação dos vermes no ambiente”, afirmou a enfermeira.          


Texto: Ruthe Santana
Informações para a imprensa:
(87) 3762.0109 (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste