GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente Vacinação contra febre aftosa segue em Garanhuns até a próxima quarta-feira (31)

Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente

Vacinação contra febre aftosa segue em Garanhuns até a próxima quarta-feira (31)

Menos de 50% dos produtores compareceram à Adagro para realizar a declaração de vacina por AQUILLES SOARES 25 de maio de 2017 A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, segue convocando todos os...

Publicado em

Menos de 50% dos produtores compareceram à Adagro para realizar a declaração de vacina

por AQUILLES SOARES

25 de maio de 2017

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, segue convocando todos os produtores do município, para participar da campanha de vacinação contra febre aftosa, que segue até a próxima quarta-feira (31). De acordo, com dados da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) os índices de declaração da vacina ainda estão muito baixos, sendo essencial uma mobilização dos produtores para que sejam cumpridas as metas de vacinação locais.

O intuito é manter a cobertura vacinal mínima de 90% dos rebanhos e propriedades nos municípios do Estado, para cumprir o objetivo de manter o status sanitário de Pernambuco como área livre de febre aftosa com vacinação. Todavia, até a última terça-feira (23), apenas 36,38% do total de produtores realizaram a declaração da vacina, o que corresponde a 31,36% do total do rebanho do município.

Para realizar a vacinação, os produtores devem comprar a vacina e imunizar todos os bovinos e bubalinos que tenham a partir de um dia de vida. E posteriormente, realizar a declaração da vacina no escritório da Adagro. Os produtores têm até 15 dias após a data da compra da vacina para realizarem a declaração. Os mesmos devem comparecer ao escritório com a estratificação dos animais vacinados (sexo e idade), além de informar animais nascidos e mortos após a última declaração (novembro/2016).

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, João Paulo Sobral, a ação é de grande importância para que os bovinos sejam imunizados e o município possa atingir as metas de vacinação previstas. “Seguimos com essa conscientização junto aos produtores rurais que acompanhamos, convocando todos para que em caráter preventivo essa doença seja contida em nossa região”, declarou o titular da pasta.

Foto: Divulgação/Internet

 

 

Redimensionar Fonte
Contraste