GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Assistência Social e Direitos Humanos Seminário é realizado em alusão aos 16 anos da lei de Libras

Assistência Social e Direitos Humanos

Seminário é realizado em alusão aos 16 anos da lei de Libras

Evento aconteceu nesta quarta (02), e debateu políticas públicas voltadas para pessoas com deficiência texto por AQUILLES SOARES fotos cedidas pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos 02 de maio de 2018 A Secretaria de Assistência Social e Direitos...

Publicado em

Evento aconteceu nesta quarta (02), e debateu políticas públicas voltadas para pessoas com deficiência

texto por AQUILLES SOARES
fotos cedidas pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos
02 de maio de 2018

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), por meio do programa Capacita, em parceria com a Central de Libras da Divisão de Acessibilidade e Políticas Continuadas, e com a equipe do programa do Benefício da Prestação Continuada (BPC) Escola; realizou nesta quarta-feira (02), no auditório do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), um seminário em alusão aos 16 anos da lei de Libras, completados no dia 24 de abril. O momento teve como intuito promover e divulgar a língua de sinais no município, dentro dos eixos: Políticas públicas para pessoa com deficiência e ações estratégicas do BPC Escola — que tem como objetivo garantir o acesso e a permanência na escola de crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, com deficiência e que são beneficiárias do programa.

O tema do seminário foi escolhido pela alta demanda de atendimentos às pessoas surdas, além da necessidade de se discutir ações estratégicas dentro do BPC Escola. Após o credenciamento dos participantes, houve a solenidade de abertura, com a titular da pasta. “Queremos proporcionar para os profissionais aqui presentes um conhecimento de inclusão da população surda, para um atendimento mais humanizado e o desenvolvimento de crianças e adolescentes com deficiência. Principalmente no que está ligado aos órgãos públicos”, declarou Célia Sobral.

Durante o encontro, diversos temas foram abordados em palestras realizadas em dois módulos. O primeiro durante o período da manhã, discutiu fatores da educação e políticas públicas para crianças e adolescentes surdos. Já pela tarde, foi a vez do módulo sobre o BPC Escola e a garantia de direitos para a pessoa surda no município de Garanhuns.

De acordo com o coordenador da Central de Libras, Wender Torres, “Podemos dizer que este evento é um marco para a cidade, já que esgotamos o número de vagas ofertadas anteriormente. É uma oportunidade ímpar para poder divulgar a língua de sinais e estimular o conhecimento sobre o tema”, afirmou.

Lei de Libras — A lei n° 10.436, de 24 de abril de 2002, reconhece como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e outros recursos de expressão a ela associados. Também é afirmado que o poder público deve apoiar e difundir o uso das Libras, como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas do Brasil.

 

Redimensionar Fonte
Contraste