GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Assistência Social e Direitos Humanos Repelentes são entregues a gestantes beneficiárias do Bolsa Família

Assistência Social e Direitos Humanos

Repelentes são entregues a gestantes beneficiárias do Bolsa Família

A iniciativa faz parte de um plano de ações elaborado pela Secretaria de Assistência Social de Garanhuns por RUTHE SANTANA com CLOVES TEODORICO Além de promover ações para combater o mosquito Aedes aegypti – responsável pela transmissão da dengue, febre...

Publicado em

A iniciativa faz parte de um plano de ações elaborado pela Secretaria de Assistência Social de Garanhuns

por RUTHE SANTANA
com CLOVES TEODORICO

Além de promover ações para combater o mosquito Aedes aegypti – responsável pela transmissão da dengue, febre chikungunya e do Zika vírus, a Secretaria de Assistência Social de Garanhuns está intensificando o cuidado às gestantes e famílias com casos de microcefalia. Nesta perspectiva, repelentes estão sendo entregues às gestantes atendidas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras’s). A iniciativa faz parte do plano de ação de enfrentamento à microcefalia e combate aos vetores, elaborado pela secretaria e aprovado pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

O objetivo desse plano de ação é atuar de forma preventiva em situações de insegurança social em Garanhuns, de um modo que a secretaria possa garantir acolhida, inserção nos programas disponíveis, acompanhamento e encaminhamento necessário. “Todo esse trabalho de acolher e acompanhar as famílias de nossa cidade que estão em situação de vulnerabilidade já faz parte das nossas atividades diárias. Entretanto, devido a esse problema de saúde pública que estamos enfrentando em nosso País, estamos dando uma atenção especial para esse público”, comentou a secretária de Assistência Social de Garanhuns, Célia Sobral.

As famílias de bebês com suspeita ou diagnóstico confirmado de microcefalia também poderão procurar o Cras mais próximo de sua residência, onde será incluída no serviço de Proteção e Atenção Integral às Famílias (Paif), e receberá orientações sobre todos os direitos destinados a ela. A partir dessa inclusão, a equipe técnica do centro irá promover ações, por meio do atendimento individual e/ou coletivo, visita domiciliar para identificar as demandas sociais da gestante e da família em geral. O Cras também é responsável pela atualização e inserção de informações da criança no Cadastro Único para que a família seja incluída em programas sociais.

Além disso, o Cras irá inserir a família de bebês com microcefalia no Serviço de Convivência de Fortalecimentos de Vínculos, como público prioritário, além de realizar visitas domiciliares, sempre que necessárias, com o respectivo registro no prontuário Sistema Único de Assistência Social (Suas). Esse contato com a equipe do centro fará com que a família seja instruída quanto a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC), destinado a pessoas com deficiência que tenham renda per capita familiar inferior a R$ 440, junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para receber o repelente, a gestante precisa ser beneficiária do Programa Bolsa Família (PBF); ser residente em Garanhuns, com comprovante de residência atualizado; estar inscrita e ser acompanhada pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) ou inserida no Programa de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (Paefi) e ter o cartão da gestante do Sistema Único de Saúde (SUS) atualizado

760f7c09-99e8-4e39-894b-16aadd050188 21d75bbd-d6c8-4599-b582-9ed3b4043672 6df4fe18-40b1-417e-9f2e-2cf018224216


 Fotos: cedidas pela Secretaria de Assistência Social

Redimensionar Fonte
Contraste