GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Turismo e Cultura Reflexão, comédia e emoção marcam a noite no Teatro Luiz Souto Dourado

Turismo e Cultura

Reflexão, comédia e emoção marcam a noite no Teatro Luiz Souto Dourado

O espetáculo foi dedicado à memória do crítico de teatro Zácaras Garcia A nona noite da 25ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) recebeu, no Teatro Luiz Souto Dourado, o monólogo Frei Molambo, interpretado pelo garanhuense Marcelo Francisco....

Publicado em

O espetáculo foi dedicado à memória do crítico de teatro Zácaras Garcia

A nona noite da 25ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) recebeu, no Teatro Luiz Souto Dourado, o monólogo Frei Molambo, interpretado pelo garanhuense Marcelo Francisco. O espetáculo retrata a vida de um frei que decide sair pelo mundo pregando e ensinando aos povos as profecias bíblicas e anunciando o apocalipse. No texto, o frei faz um acordo com seu anjo da guarda para que a cada erro que seja cometido em sua jornada, ele dará um rasgão em sua roupa. Então, ele sai rasgando toda roupa até encontrar um ser misterioso que o torna mais humilde. O monólogo faz críticas sobre hipocrisia, conflitos sociais, casamento, religião e sexualidade, de maneira cômica e reflexiva. O espaço, que têm capacidade para 530 pessoas, ficou lotado de pessoas que se divertiram e interagiram com o espetáculo.

A apresentação foi dedicada à memória do ator e ex-presidente da Federação de Teatro de Pernambuco (Feteape), Zácaras Garcia, que deixou amigos e amantes da arte do teatro em Garanhuns. A homenagem contou com a presença de profissionais da área como o escritor e radialista Carlos Janduy, que dedicou uma poesia em memória do amigo; o comunicador Ronaldo César, a diretora de teatro Sandra Albino, entre outros. O palco foi tomado por uma grande emoção que contagiou o público presente. Para o amigo Ronaldo César, esse foi um momento inesquecível. “Nós, amigos, que militamos na área cultural em Garanhuns, não poderíamos deixar de homenageá-lo. Zácaras teve um papel fundamental para o teatro em Garanhuns pelo pioneirismo no teatro amador da cidade. Mesmo quando deixou de fazer teatro sempre foi um incentivador da arte. Por isso, nos reunimos e decidimos que não poderíamos deixar de homenagear a memória de Zácaras, neste festival, que em 20 anos, é o primeiro festival sem ele”, comenta.

Na ocasião, o ator do monólogo, Marcelo Francisco, falou sobre a emoção de se apresentar durante o Festival de Inverno em Garanhuns. “Estou em estado de êxtase. Estava tremendo de nervoso ao ver um público tão grande. Esse ano, se apresentar tem um gosto especial pra mim, por ser o único espetáculo de Pernambuco a estar na programação. É uma grande responsabilidade, mas ao mesmo tempo é, também, um prazer muito grande. O frei, apesar de ser um espetáculo muito simples e ter essas pitadas cômicas, é um texto muito reflexivo a respeito de tudo que vivemos nos dias de hoje”, disse.
IMG_5644 IMG_5798


Texto: Thayna Chaves
Revisão de texto: Cloves Teodorico
Fotos: Nichole de Andrade
Informações para a imprensa: (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste