GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Planejamento e Gestão Recadastramento de imóveis do bairro Heliópolis será apresentado nesta quarta (15)

Planejamento e Gestão

Recadastramento de imóveis do bairro Heliópolis será apresentado nesta quarta (15)

Levantamento foi realizado pela Prefeitura em parceria com a Aesga por EDMÉA UBIRAJARA Será entregue neste dia 15 de fevereiro o resultado da primeira etapa do recadastramento de imóveis em Garanhuns. O levantamento, realizado pela Secretaria de Planejamento e Gestão...

Publicado em

Levantamento foi realizado pela Prefeitura em parceria com a Aesga

por EDMÉA UBIRAJARA

Será entregue neste dia 15 de fevereiro o resultado da primeira etapa do recadastramento de imóveis em Garanhuns. O levantamento, realizado pela Secretaria de Planejamento e Gestão em parceria com a Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), visitou todas as residências e pontos comerciais do Bairro Heliópolis. A próxima localidade a receber a equipe será o Bairro Boa Vista. A entrega oficial está marcada para às 10h da quarta-feira, na sede da Prefeitura Municipal.

O recenseamento vem sendo realizado há um ano por uma equipe de 20 estudantes de Engenharia Civil da Aesga. Durante as visitas os universitários verificam localização e área ocupada pelo imóvel. De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, Evilson Rêgo, todos estão devidamente identificados e habilitados para realizar o trabalho. “Temos a informação de que 60% dos imóveis em Garanhuns não estão cadastrados. Então, no intuito de organizar mais o nosso espaço urbano, decidimos pela parceria com o estabelecimento de ensino”, explica. A coordenadora do Núcleo de Práticas da Aesga, Amanda Cesário, acrescenta que se, por algum motivo, o aluno não conseguir acesso aos locais é realizado um georreferenciamento que identifica a área exata. “Através de imagens de satélite nós também podemos conferir a área do imóvel com exatidão. Logo depois, os dados são lançados em planilhas que auxiliam na totalização das informações”, explica.

A ação continuará sendo realizada nos próximos meses, com cada etapa focada em um bairro diferente. Ao final, os resultados serão compilados para atualizar o sistema de dados dos imóveis da cidade, corrigir valores do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e ajudar na implementação de melhorias na infraestrutura da cidade – já que diversas edificações, residenciais e comerciais, construídas nos 15 anos anteriores ao ano de 2013, não possuem registro oficial.

Foto: Edméa Ubirajara/Secom PMG
Data:14/02/2017
Atendimento à imprensa:
3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste