GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Desenvolvimento Econômico Programa de inclusão produtiva com segurança sanitária é criado em Garanhuns

Desenvolvimento Econômico

Programa de inclusão produtiva com segurança sanitária é criado em Garanhuns

Umas das principais ações do projeto é a alteração do Código Sanitário Municipal Com o intuito de se adequar à Resolução 49 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e à Lei 147/2014, que altera a Lei Geral das Micro...

Umas das principais ações do projeto é a alteração do Código Sanitário Municipal

Com o intuito de se adequar à Resolução 49 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e à Lei 147/2014, que altera a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, a Prefeitura de Garanhuns, por meio de uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e Vigilância Sanitária Municipal, criou um programa de inclusão produtiva com segurança sanitária, denominado “Projeto Incluir”. A implantação do projeto tem o apoio da Anvisa e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Para dar maior oportunidade a quem quer sair da informalidade, as primeiras ações do projeto dizem respeito a alteração do Código Sanitário Municipal, ao planejamento de ações para incluir os microempreendedores individuais, os empreendimentos rurais e da economia solidária na cadeia produtiva da cidade. A expectativa é que até o fim do mês de setembro a lei que modifica o Código Sanitário seja aprovada na Câmara de Vereadores.

De acordo com a coordenadora municipal da Vigilância Sanitária e Ambiental, Katharina Almeida, após capacitações junto a representantes de outros municípios da região Nordeste, chega a hora de Garanhuns colocar em prática as metas da iniciativa. “Nós vamos orientar essas pessoas a se regularizarem, tanto quanto microempreendedores como em relação às normas sanitárias básicas de funcionamento do estabelecimento”, destaca.


 

Texto: Samara Pontes e Cloves Teodorico
Imagem: Divulgação
Informações para a imprensa:
(87) 3762.0109 (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste