GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio AMSTT Pesquisa revela perfil do transporte alternativo de Garanhuns

AMSTT

Pesquisa revela perfil do transporte alternativo de Garanhuns

Lucro do setor automobilístico do município tem participação significativa na economia da cidade Com o intuito de traçar o perfil do motorista, do transporte e das viagens feitas nas linhas municipais e distritais de Garanhuns, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico...

Publicado em

Lucro do setor automobilístico do município tem
participação significativa na economia da cidade

Com o intuito de traçar o perfil do motorista, do transporte e das viagens feitas nas linhas municipais e distritais de Garanhuns, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) realizou, de 04 de setembro a 17 de outubro deste ano, uma pesquisa para avaliar o impacto numérico do transporte alternativo na economia. O relatório servirá para a elaboração de políticas públicas para melhorias no serviço do município.

Localizado no Agreste Meridional de Pernambuco, Garanhuns se tornou, ao longo do tempo, o município-polo da região. Aproximadamente 400 motoristas foram entrevistados. A atividade é responsável por grande movimentação econômica do setor automobilístico – incluindo os serviços de manutenção. Para medir a dimensão da participação na economia, os participantes responderam qual o local de compra do veículo. Ao todo, 177 (44,9%) optaram por comprar veículo em Garanhuns, outros 116 (29,44%) citaram outras cidades do Estado. Alagoas e São Paulo também foram citados na pesquisa de campo.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geandré Nogueira, a compra e venda de veículos para o serviço de transporte alternativo tem um considerável valor, se mostrando, também, influente na participação da economia. “Mais de 90% faz manutenção do carro aqui, pouco mais de 87% abastece em nossos postos de combustível e mais de 90% compra pneus em nossas lojas”, completa o titular da pasta, evidenciando uma movimentação superior a 85% dos motoristas na economia garanhuense.

O estudo mostra que o valor médio dos gastos com combustível tem amplitude de R$ 120,00 até R$ 540,00, tendo assim uma média de gastos semanais de R$ 250,00 por condutor – equivalendo a 12 mil reais mensais. Anualmente, esse valor pode chegar até R$ 4 milhões. Quanto a venda de pneus o valor anual injetado na economia ultrapassa os R$ 800 mil.

A média semanal de passageiros, vindos de municípios vizinhos para trabalho, atendimento médico, compras ou estudo, é de três viagens. O comércio é o mais beneficiado, já que a média de gastos de 52% dos entrevistados, numa única visita, é de até 300,00 reais. “Percebemos que as respostas dos passageiros e dos motoristas coincidiram nesse momento. A maioria visita o comércio e em segundo lugar ficou o polo médico”, destaca a estagiária do Departamento de Economia da SDE, Paula de Sá.

A pesquisa contou com a colaboração da Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) e servirá para, em conjunto com a Secretaria de Planejamento (Seplan), elaborar estratégias para beneficiar de maneira empreendedora os motoristas que atuam no transporte alternativo.


Texto: Cloves Teodorico
Foto: Divulgação
Informações para a imprensa:

Redimensionar Fonte
Contraste