GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Turismo e Cultura Penúltima noite do FIG 2015 foi dedicada ao samba

Turismo e Cultura

Penúltima noite do FIG 2015 foi dedicada ao samba

Grandes nomes do samba brasileiro foram evidenciados nessa penúltima noite de shows na Praça Cultural Mestre Dominguinhos A penúltima noite de shows do 25° Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) foi aberta ao som de muito axé com o grupo...

Publicado em

Grandes nomes do samba brasileiro foram evidenciados nessa penúltima noite de shows na Praça Cultural Mestre Dominguinhos

A penúltima noite de shows do 25° Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) foi aberta ao som de muito axé com o grupo artístico e cultural Afoxé Omô Nilê Ogunjá. O grupo, formado em 2004, o qual o nome significa “Filhos da Casa de Ogunjá”, tem como um de seus princípios a realização de uma luta por meio da prática de afoxé, como expressão artística e ação política. A noite foi marcada pelo encontro de grandes artistas do samba.

“Pra mim é um prazer imenso. Estou surpreso com essa abertura de afoxé no dia do samba”, comentou Adiel Luna, que foi a segunda atração da noite. O cantor, violeiro e repentista fez todo o público presente no principal polo do evento cair no samba, na Praça Cultural Mestre Dominguinhos. O repertório do artista contou com algumas músicas de seu novo álbum, intitulado “Baionada”, e algumas de suas canções já consagradas, misturando elementos do forró, baião, samba rural e maxixe, por exemplo.

O encontro de sambistas continuou com Belo Xis e Wellington do Pandeiro, que em seu show resgataram clássicos do ritmo e agitaram os garanhuenses e turistas que se encontravam no polo. A baiana Mariene de Castro foi a penúltima a contagiar o público com o samba, não deixando ninguém de fora do ritmo. O público entoava as canções, acompanhando a cantora e compositora, que se destaca pelo maracatu e samba de roda. Em seu repertório estiveram músicas como Abraço Negro e algumas canções do grande Mestre Dominguinhos, em homenagem ao artista.

Encerrando a noite, o projeto Bendito Samba subiu ao palco, acompanhado das cantoras Mariana Aydar, Zezé Mota, Karynna Spinelli, Rita Benneditto e Roberta Nistra. O repertório do grupo foi uma releitura dos maiores nomes do samba brasileiro, como Paulinho da Viola, Noel Rosa, Zeca Pagodinho, Nelson Cavaquinho e Arlindo Cruz, entre outros artistas que são referência no ritmo. As intérpretes foram acompanhadas por uma banda de 12 músicos entre metais, instrumentos harmônicos e percussão.
11703168_786465758139987_5910447900677439105_n 11750700_786479058138657_168660359287966518_n 11800009_786450274808202_2866011408469579109_n


Texto: Ruthe Santana
Edição de texto: Cloves Teodorico
Fotos: Renand Zovka
Informações para a imprensa:
(87) 3762.0109 (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste