GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio AESGA Imóveis de Garanhuns estão sendo recadastrados

AESGA

Imóveis de Garanhuns estão sendo recadastrados

Ação deve ser concluída num prazo médio de dois anos e passará por todos os bairros da cidade – incluindo a área rural por CLOVES TEODORICO A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria da Fazenda, num convênio com a...

Ação deve ser concluída num prazo médio de dois anos e passará por todos os bairros da cidade – incluindo a área rural

por CLOVES TEODORICO

A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria da Fazenda, num convênio com a Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (Aesga), iniciou, este mês, o recadastramento imobiliário do município. A iniciativa tem diversos objetivos, entre eles atualizar o sistema de dados dos imóveis da cidade, corrigir valores do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e ajudar na implementação de melhorias na infraestrutura da cidade – já que diversas edificações, residenciais e comerciais, construídas nos 15 anos anteriores ao ano de 2013, não possuem registro oficial.

De acordo com o secretário da Fazenda, Evilson Rêgo, o elevado nível de empenho, responsabilidade e cumplicidade pública do prefeito Izaías Régis tem proporcionado uma visível melhoria no desenvolvimento econômico de Garanhuns. “Percebemos, claramente, que o leque de opções de investimento têm-se ampliado, oferecendo uma expectativa econômica mais promissora, fato esse que determinou um acentuado crescimento demográfico nos últimos três anos”, destaca o titular da pasta.

Alunos do curso de Engenharia Civil da Aesga estão diretamente ligados à execução do projeto, intitulado “De portas abertas para o futuro”. Ao todo, 20 estudantes estão indo de porta em porta para realizar as medidas dos imóveis – eles recebem bolsa de estágio e foram divididos em grupos de quatro pessoas e devem passar por todos os bairros da cidade; o primeiro bairro visitado é o Heliópolis. “Com essa parceria, conseguimos otimizar o serviço e reduzir custos. Levando em consideração ainda que os estudantes ganham conhecimento trabalhando nessa proposta”, completa o secretário Evilson Rêgo.

Para a professora e coordenadora do Núcleo de Práticas de Engenharia da Aesga, Amanda Cesário, o trabalho serve de aprendizado primordial para os acadêmicos, visto que a atividade serve como complemento da carga horária do curso e no conhecimento aplicado ás disciplinas relacionadas à Geoprocessamento. “Eles chegam com os dados, lançamos numa planilha e unimos com imagens de satélite da área visitada”, explica.

Após a volta das aulas da universidade, mais 20 alunos serão selecionados para trabalhar, como voluntários, no projeto. Na visitação, todos eles estarão identificados com camisa e crachá.


Foto: Jefferson Teto – Drone (Secom/PMG)
Data: 15/02/2016
Atendimento à imprensa:
(87) 3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste