GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Turismo e Cultura Gonzaga de Garanhuns é, oficialmente, Patrimônio Vivo de Pernambuco

Turismo e Cultura

Gonzaga de Garanhuns é, oficialmente, Patrimônio Vivo de Pernambuco

Mestre de Reisado foi eleito ao lado de outros cinco embaixadores da Cultura 02 de agosto de 2018 O mestre de reisado Luiz Gonzaga de Lima está entre os vencedores do XIII Concurso do Registro do Patrimônio Vivo do Estado...

Publicado em

Mestre de Reisado foi eleito ao lado de outros cinco embaixadores da Cultura

02 de agosto de 2018

O mestre de reisado Luiz Gonzaga de Lima está entre os vencedores do XIII Concurso do Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco (RPV-PE), promovido pela Secretaria Estadual de Cultura, juntamente com a Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Ao todo, são seis novos patrimônios vivos titulados no mês de agosto. Além da titulação, os vencedores irão receber uma bolsa vitalícia e terão prioridade na análise de projetos por eles apresentados ao Sistema de Incentivo à Cultura do Estado de Pernambuco. O resultado oficial foi divulgado no mês passado, durante a realização da 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG).

Seu Gonzaga, como é reconhecido, promove a cultura do Reisado há mais de 60 anos, quando aos 13 teve o primeiro contato com o folguedo, na zona rural de Garanhuns. Além de participar do movimento popular, ele também é escritor e cordelista. Em 1973, escreveu o seu primeiro trabalho, “Lampião e Serrinha”. Atualmente, Gonzaga possui mais de 350 títulos autorais, que já ultrapassaram fronteiras e estão expostos em outros países, como nos Estados Unidos (América), França (Europa) e Japão (Ásia) e faz parte da organização de cinco grupos de reisado, dois deles formados por idosos, um por adolescentes e outro infantil, que já se apresentaram em eventos como o Festival de Inverno e A Magia do Natal.

Completando 75 anos de vida na próxima quarta-feira (08), o ícone cultural garanhuense afirma que recebeu a notícia com emoção. Para ele, o título é o reconhecimento de dezenas de anos dedicados ao reisado. “Eu tinha ido trabalhar, depois fui encontrar uns amigos para conversar, quando meu telefone então tocou, e aí era a Fundarpe me comunicando oficialmente. De início eu não acreditei, cheguei a chorar de emoção. Depois também cantei de tanta alegria. Estou com uma felicidade imensa mesmo, foi o maior presente que eu poderia ter”, conta.

Outros patrimônios vivos — Além de Gonzaga de Garanhuns (reisado), foram eleitos Mestre Zé de Bibi (cavalo marinho), Cavalo-Marinho Estrela de Ouro (cavalo marinho), Cristina Andrade (ciranda, pastoril, urso), Banda Musical Saboeira (banda filarmônica) e Casa de Xambá (organização religiosa). De acordo com a Fundarpe/Secult, com os novos eleitos, o Estado conta agora com 57 titulados. Ainda segundo o órgão, a titulação será entregue no dia 17 deste mês, quando se comemora o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, durante a 11ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco.

Texto: Cloves Teodorico e Daniela Batista — Secom/PMG
Foto: Fer Veríssimo — Secult/PE Atendimento à imprensa: (87) 3762-0109

Redimensionar Fonte
Contraste