GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Assistência Social e Direitos Humanos Empreendedorismo é tema de palestra para alunos do Pronatec

Assistência Social e Direitos Humanos

Empreendedorismo é tema de palestra para alunos do Pronatec

Evento contou com a parceria da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos por AQUILLES SOARES com informações da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos 08 de junho de 2018 A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos...

Publicado em

Evento contou com a parceria da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos

por AQUILLES SOARES
com informações da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos
08 de junho de 2018

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), por meio da Coordenação do Programa Acessuas Trabalho, e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE-Codai), promoveram nesta sexta-feira (08) uma palestra destinada aos alunos que integram o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O momento aconteceu no auditório do Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, e debateu o tema “Empreender com Propósito”.

Quem ministrou a palestra foi a vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) – Seccional Garanhuns, Kédna Vanessa Barros, que teve como propósito fortalecer a geração de renda a partir dos conhecimentos vivenciados em aula, estimulando o empreendedorismo e comércio local. “A ideia é mostrar as definições e o conceito de empreender, e que isso não é apenas um negócio. Empreender vale pra vida, e ajuda a encontrar um norte, para saber o seu lugar no mundo”, declarou.

O evento interdisciplinar contou com a participação de mais de 110 alunos de oito turmas, dos cursos de florista (natural), confeccionador de bijuterias, artesão de biojoias, recreador cultural e agente cultural. Uma das participantes foi Maria Lúcia da Silva, de 55 anos, que desde março integra uma das turmas do programa. “Estou adquirindo experiência, e aprendendo muitas coisas que não conhecia. Como trabalho com crianças, tenho a intenção de repassar todo esse conhecimento para elas”, declarou a aluna do curso de recreador cultural.

Redimensionar Fonte
Contraste