GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Assistência Social e Direitos Humanos Cras Heliópolis teve programação voltada para famílias nesta quinta (14)

Assistência Social e Direitos Humanos

Cras Heliópolis teve programação voltada para famílias nesta quinta (14)

Palestra com juíza esclareceu dúvidas jurídicas dos participantes   texto por AQUILLES SOARES com informações da SASDH 14 de junho de 2018   A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) preparou nesta quinta-feira (14), uma extensa programação...

Publicado em

Palestra com juíza esclareceu dúvidas jurídicas dos participantes

 

texto por AQUILLES SOARES

com informações da SASDH

14 de junho de 2018

 

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) preparou nesta quinta-feira (14), uma extensa programação voltada para população que integra o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Heliópolis. As atividades contaram com mais de 80 pessoas que participaram de palestras, apresentações musicais e ações de promoção da saúde.

 

O momento contou com a presença da secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Célia Sobral, e buscou promover a interação entre os participantes, tendo início com um bingo e entrega de brindes. Logo em seguida houve uma apresentação com o grupo de violões do Cras Heliópolis. Em paralelo à ação, por meio de parcerias com a iniciativa privada, estavam sendo realizados testes de glicemia, tipagem sanguínea e aferição de pressão arterial. Além de teste de visão, que serve para verificar a necessidade de uso, ou não, de óculos.

 

Encerrando a programação, a juíza da 1ª Vara da Família de Garanhuns, Maria Betânia Duarte Rolim, ministrou uma palestra sobre as atividades desenvolvidas em processos ligados a divórcios, guarda e pensão alimentícia. “São algumas das ações mais frequentes e aproveitamos para tirar dúvidas e esclarecer para que eles possam saber como chegar até a justiça”, afirmou a juíza.

 

Redimensionar Fonte
Contraste