GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Desenvolvimento Econômico Coleta seletiva é implantada no distrito de Iratama

Desenvolvimento Econômico

Coleta seletiva é implantada no distrito de Iratama

Ação de conscientização foi a primeira etapa da implantação do sistema As atividades de coleta seletiva, que já acontecem na zona urbana de Garanhuns, serão levadas, também, aos seus distritos. Hoje (01) foi realizada a primeira etapa da implantação de...

Publicado em

Ação de conscientização foi a primeira etapa da implantação do sistema

As atividades de coleta seletiva, que já acontecem na zona urbana de Garanhuns, serão levadas, também, aos seus distritos. Hoje (01) foi realizada a primeira etapa da implantação de coleta seletiva no distrito de Iratama, localizado a pouco mais de 30 km do centro da cidade. A primeira parte dessa ação foi executada como campanha de mobilização e conscientização dos moradores da localidade. O projeto é uma realização do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), em parceria com a Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semrh).

Na manhã desta quarta-feira, agentes de saúde e catadores da Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reciclável Nova Vida (Asnov) receberam uma capacitação na Unidade Básica de Saúde (UBS) do distrito. Após esse momento de discussão e troca de experiências, os profissionais iniciaram a visita à população, explicando em cada residência a importância socioambiental dessa ação e distribuindo material informativo sobre a vantagem em fazer a separação dos resíduos sólidos.

Um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) foi instalado num local estratégico de Iratama, para que a população deposite os resíduos sólidos produzidos em suas residências. Uma vez por semana, o material reciclável será recolhido pela Asnov, para vender esse material, que será transformado em outro produto, voltando ao mercado consumidor. O dinheiro da venda dos resíduos será dividido entre os catadores. Além das vantagens para os catadores e para a preservação do meio ambiente, o recolhimento desse material também evita a proliferação do mosquito da dengue e outros insetos, favorecendo a qualidade de vida da população.

O técnico do Itep em Garanhuns, Stoni Costa, fala sobre a relevância ambiental e social do projeto. “Nós buscamos conscientizar a população para que passem a cuidar do meio ambiente. Esse é o principal intuito de tudo isso. Em troca disso, destinar corretamente o resíduo sólido também evitará vários incômodos à população, como a presença de insetos. E, além disso, tem a questão do benefício social, pois 21 famílias, que formam a Asnov, serão beneficiadas diretamente com essa ação. Essas famílias vivem daquilo que para a população não tem valor, então será uma ótima contribuição para todo mundo. Todos saem ganhando”, completa.
IMG_0698 IMG_0712 IMG_0721


Texto e fotos: Ruthe Santana
Edição de texto: Cloves Teodorico
Informações para a imprensa:
(87) 3762.0109 (Secom/PMG)

Redimensionar Fonte
Contraste