GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio AMSTT AMSTT registra alto índice de vandalismo em sinalizações

AMSTT

AMSTT registra alto índice de vandalismo em sinalizações

De janeiro até os primeiros dias do mês de abril, número de placas de trânsito depredadas é de aproximadamente 200 por CLOVES TEODORICO 13 de abril de 2017 A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) vem registrando, diariamente,...

Publicado em

De janeiro até os primeiros dias do mês de abril, número de placas de trânsito depredadas é de aproximadamente 200

por CLOVES TEODORICO

13 de abril de 2017

A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) vem registrando, diariamente, ocorrências de danos ao patrimônio público. Os registros são relacionados, em sua maioria, à sinalização vertical de trânsito – placas de estacionamento, velocidade, indicação de lombada, entre outras. De janeiro ao início do mês de abril deste ano, o número de placas depredadas é de cerca de 200. O Código Penal prevê pena de detenção e multa para as pessoas que forem autuadas praticando o ato de vandalismo.

De acordo com o presidente da AMSTT, Elielson Pereira, na maioria dos bairros da área urbana de Garanhuns, os vândalos atuam no período noturno, quando há pouca movimentação nas vias. “Nós contabilizamos uma média de três placas, diariamente, de material danificado. A maioria não conseguimos nem reutilizar, e temos que fazer o descarte pela gravidade do dano. Há alguns anos já verificamos essa ação acontecer, mas percebemos que aumentou”, contextualiza.

As áreas que mais registram ocorrências do tipo são: centro da cidade e localidades onde possuem binários – bairros Boa Vista e Magano. Mesmo com a alta incidência, a autarquia trabalha na reposição imediata, ou mais rápida possível, da sinalização afetada pela atitude irresponsável.

O artigo 163 do Código Penal diz em seu parágrafo único, inciso terceiro, que destruir ou inutilizar patrimônio da união, estado, município ou de empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista, pode resultar em pena de detenção que varia de seis meses a três anos, além de multa. Os moradores que flagrarem atos de depredação podem denunciar pelo contato (87) 3762-3967.

Foto: Divulgação/Internet

Redimensionar Fonte
Contraste