GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Mulher Preservação dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher é tema de campanha em Garanhuns

Mulher

Preservação dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher é tema de campanha em Garanhuns

Ação é desenvolvida pela Secretaria Municipal da Mulher, em parceria com a Secretaria de Saúde, e irá capacitar profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município 19 de fevereiro de 2020 A Secretaria da Mulher (Secmul), em parceria com...


Ação é desenvolvida pela Secretaria Municipal da Mulher, em parceria com a Secretaria de Saúde, e irá capacitar profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município

19 de fevereiro de 2020

A Secretaria da Mulher (Secmul), em parceria com a Secretaria de Saúde, promoveu hoje (19), a abertura da campanha “Não respeitar os direitos reprodutivos e sexuais da mulher também é violência”. O lançamento foi realizado no auditório da Autarquia do Ensino Superior de Garanhuns (Aesga). A campanha será posta em prática durante os meses de março, abril e maio de 2020 e contará com palestras e capacitações para profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) relacionadas ao tema central. 

De acordo com a secretária da Mulher, Walkíria Alves, a campanha tem o intuito de capacitar profissionais da saúde para que eles possam oferecer um atendimento qualificado a mulheres vítimas de violência que são encaminhadas aos equipamentos da rede de proteção. “Vamos promover rodas de conversa, abordagens sociais e outras atividades voltadas à temática, para que estes profissionais estejam prontos para identificar mulheres em situação de violência. Sabemos que os servidores das unidades básicas estão muito próximos às famílias e podem ser os primeiros a detectar alguns sinais de violência, que às vezes nem a própria vítima sabe que está passando”, comentou a gestora. 

As formas de violência reprodutiva e sexual podem ser identificadas como obrigar a mulher a engravidar ou abortar; impedir que a mulher procure uma unidade de saúde; impedir que a mulher realize exames e procedimentos médicos/ginecológicos; retirar o preservativo sem o consentimento da mulher durante a relação sexual e outras situações de abuso. 

A coordenadora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Consuelo Monteiro, ressaltou a importância da participação dos profissionais de saúde na campanha. “É essencial que todos os profissionais da nossa Secretaria se engajem nesta campanha, que vai beneficiar não só os próprios servidores, mas também a população como um todo, contribuindo na diminuição de violência e no apoio a estas mulheres vítimas de violência. Vale ressaltar que também estamos capacitando profissionais como psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas e todas as equipes que compõem a saúde municipal”, explicou a coordenadora. 

Durante a ocasião, estiveram presentes as secretárias da Mulher, Walkíria Alves, e de Saúde, Nilva Mendes; representantes da Secretarias de Educação e de Assistência Social e Direitos Humanos; da Câmara de Vereadores; do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra o Idoso de Garanhuns (Neviga); do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco; do Instituto Histórico, Geográfico e Cultural de Garanhuns; da V Gerência Regional de Saúde; da Polícia Militar de Pernambuco; do Hospital Regional Dom Moura; do Conselho Municipal de Saúde; do Conselho Tutelar; do Hospital Infantil Palmira Sales; além de trabalhadores e gestores dos serviços da Saúde.  

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa — (ACSI)

Texto: Daniela Batista — (Secom/PMG)

Com informações da Secretaria da Mulher

Atendimento à imprensa: (87) 3762-0109


Redimensionar Fonte
Contraste