GovBR
Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé

Informamos que devido ao grande número de acessos aos serviços online da prefeitura, os mesmos poderão ficar instáveis ou indisponíveis.

Inicio Mulher Ato em repúdio a violência sexual é realizado em Garanhuns nesta sexta-feira (01)

Mulher

Ato em repúdio a violência sexual é realizado em Garanhuns nesta sexta-feira (01)

Movimento busca discutir temas como violência sexual e culpabilização da vítima Acontece em Garanhuns, amanhã (01), um ato público em repúdio à violência sexual e culpabilização da vítima. O evento é realizado pela Secretaria Municipal da Mulher e conta com...

Publicado em

Movimento busca discutir temas como violência sexual e culpabilização da vítima

Acontece em Garanhuns, amanhã (01), um ato público em repúdio à violência sexual e culpabilização da vítima. O evento é realizado pela Secretaria Municipal da Mulher e conta com o apoio da Secretaria Municipal da Juventude e do Conselho Tutelar de Garanhuns. O ato acontece às 09h, no Espaço Cultural Luiz Jardim, popularmente conhecido como Espaço do Colunata, localizado no Centro da cidade.

A ideia central do movimento é levar o debate às ruas, com a participação da sociedade, movimentos estudantis e autoridades do município — que é referência em medidas e políticas públicas para a mulher em Pernambuco. O ato também busca evidenciar o suporte e a assistência que o órgão municipal oferece às vítimas deste tipo de violência, dispondo de todo acompanhamento médico, psicológico e jurídico.

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil registra 527 mil casos de estupro por ano; sendo que, 70% das vítimas são crianças e adolescentes; 85,5% dessas vítimas são do sexo feminino e 70% dos agressores são parentes ou conhecidos. “É uma questão que por ser muito dolorosa, as pessoas preferem não enfrentar. Mas os números estão aí, e esta é uma realidade que nós não podemos ignorar”, afirma a psicóloga e coordenadora do Centro de Referência de Atendimento a Mulher (CRAM), Walkiria Alves.

A secretária da Mulher, Eliane Simões, ressaltou o objetivo do movimento. “O ato público servirá para chamar a atenção sobre um problema que já existe. E as pessoas precisam tomar conhecimento que apesar disso, Garanhuns está preparada para atender e assistir as vítimas, desde o momento de acolhimento, até o processo reparador. Para que ela possa superar este que é um dos crimes mais violentos contra a mulher”, finaliza a titular da pasta.


Foto: Divulgação
Data: 30/06/2016
Atendimento à imprensa:
(87) 3762.0109

Redimensionar Fonte
Contraste