classMulher

Sala de Acolhimento à Mulher é inaugurada na 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns

Espaço foi criado pela Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência de Gênero

por DANIELA BATISTA
26 de setembro de 2017

Proporcionar um maior acolhimento à mulher vítima de violência é o objetivo maior da Sam, Sala de Acolhimento à Mulher, inaugurada na manhã desta terça-feira (26), na 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns. A cerimônia foi conduzida pela secretária da Mulher, Walkíria Alves, com a presença do vice prefeito, Haroldo Vicente.

A responsável pela pasta da Mulher, Walkíria Alves, explicou que o projeto surgiu no ano de 2016, por meio da Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência de Gênero, e avaliou a melhoria no acolhimento à mulher com a criação desse espaço. “A mulher vai se sentir mais segura e mais acolhida com essa sala. Anteriormente, ela esperava para registrar o boletim junto a outras vítimas de ocorrências ou até mesmo com o próprio agressor. Esse espaço vai evitar que ela desista por causa de algum olhar ameaçador do autor da violência, por exemplo. É um avanço para a nossa cidade”, frisou a secretária.

O responsável pela 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns, o delegado Luiz Bernardo, ressaltou a parceria junto à Secmul. “A Secretaria da Mulher tem sido uma referência em nível estadual, tanto no combate à violência doméstica, como também à prevenção, orientação e direcionamento dessas mulheres, que às vezes não sabem para qual unidade percorrer. A Delegacia Seccional, em parceria com a Secretaria da Mulher, firmou essa aliança com o propósito de atender melhor às mulheres vítimas de violência”, finalizou.

Também estiveram presentes os secretários de Administração, Bruno Gomes; de Educação, Eliane Vilar, e sua equipe; Comunicação, Jacqueline Menezes; o presidente da Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT); integrantes da Polícia Militar; a delegada Débora Bandeira, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam); as vereadoras Carla Patrícia e Betânia Monteiro, e a coordenadora regional da Mulher de Pernambuco, Lúcia Aquino. Além de mulheres assistidas pela Secmul. A Sala de Acolhimento irá amparar as mulheres durante 24h, incluindo fins de semana e feriados. O espaço atende 20 municípios do Agreste Meridional.

Fotos: Daniela Batista – Secom/PMG