classMulher

Blitz Maria da Penha concretiza o Dia Internacional da Mobilização dos Homens pelo fim da Violência contra as Mulheres

A iniciativa da Secretaria Municipal da Mulher e AMSTT está sendo realizada durante o dia de hoje (6)

por DANIELA BATISTA

Durante o dia de hoje (6), homens de todo o mundo participam do Dia Internacional da Mobilização dos Homens pelo fim da Violência contra as Mulheres, através da Campanha do Laço Branco. Em Garanhuns, a Secretaria da Mulher (Secmul) aproveitou o dia comemorativo para realizar a Blitz Maria da Penha, promovida em parceria com a Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte (AMSTT). Durante a manhã, carros que passaram pela Avenida Dantas Barreto receberam adesivos da Patrulha Maria da Penha e uma breve explicação sobre os serviços que a Secmul oferece. Na parte da tarde, a Avenida Rui Barbosa é o ponto da Blitz.

A secretária da Mulher, Walkíria Alves, considera importante promover a campanha em Garanhuns, através de Blitz. “Aproveitamos a data de hoje para fazer a Blitz Maria da Penha e, além de divulgar a patrulha, fazer a associação de que a violência contra a mulher é crime. O aumento do número de denúncia de violência contra a mulher em Garanhuns se dá em razão das nossas mobilizações, que dão o conforto às vítimas de poderem denunciar e se sentirem confortáveis para romperem os ciclos de violência”, explicou a responsável pela pasta.

O professor, José Leite, participou da Blitz, acompanhado de sua filha, Karina Leite, de 17 anos de idade. “Essa ideia de divulgar os serviços da Secretaria da Mulher é excelente”, afirmou o professor. A filha de José aproveitou para ressaltar a importância da ação. “É importante para mostrar que a gente passa por esse problema absurdo que é a violência contra a mulher e que podemos combater”, finalizou a estudante.

O Dia Internacional da Mobilização dos Homens pelo fim da Violência contra as Mulheres é realizado através da Campanha do Laço Branco, que acontece em razão do Massacre de Montreal, no Canadá, ocorrido em 1989, que vitimou 14 mulheres em uma escola politécnica da cidade. O atirador, Marc Lepine, não aceitava ver mulheres cursando engenharia. Neste mesmo ano, canadenses distribuíram cerca de 100 mil laços brancos em forma de homenagem às vítimas. No Brasil, a campanha foi iniciada em 1999. A Organização das Nações Unidas (ONU) considera a ação como a maior iniciativa voltada à temática de combate à violência contra a mulher com a participação dos homens.

Fotos: Aquilles Soares – Secom/PMG